obras da nova Cuiabá
Mobilidade urbana
Acompanhe as obras
Arena Pantanal
VLT
Cuiabá
Mato Grosso
Turismo
Vídeos
Linha do Tempo
Notícias
Legado da Copa
Wallpaper
Sobre o site
Fale conosco
Copa do Pantanal
VLT, O SISTEMA DE TRANSPORTE DO FUTURO
 

VLT CUIABÁ-VÁRZEA GRANDE
O que é: Veículo Leve sobre Trilhos ligando CPA ao Aeroporto e Coxipó ao Centro de Cuiabá.
Custo: R$ 1,47 bilhão
Ordem de serviço em 21/06/06
Construção: VLT Cuiabá.
Prazo aditivado:31/12/2014

Na imagem ao lado, o primeiro teste do VLT no Centro de Operações e Controle, em Várzea Grande

Veja vídeo do início das obras em Cuiabá

 
VLT, o principal legado da Copa do Mundo em Cuiabá

Considerado o modal de transporte do futuro, o VLT é um sistema ambientalmente correto que oferecerá maior conforto, segurança e qualidade de vida para os usuários do transporte coletivo. O veículo foi escolhido como o modal de Cuiabá para a Copa do Mundo de 2014. Nesta sessão confira tudo sobre o VLT e como será seu funcionamento na capital. Veja ao lado vídeo promocional divulgado pelo Governo do Estado.

A animação ao lado mostra o funcionamento e por onde passará o sistema. Acima, o modelo de design aprovado pelo Governo MT.

A implantação do Veículo Leve sobre Trilhos, ou simplesmente VLT, será o principal legado da Copa do Mundo em Cuiabá. O sistema, escolhido pelo governo do Estado, prevê a construção de 33 estações em duas linhas troncos: a maior será a que vai ligar o CPA ao Aeroporto. A outra linha sairá da avenida Fernando Correa da Costa com destino à praça Bispo Dom José, onde haverá integração entre as duas linhas troncos. Serão 22,2 quilômetros de trilhos.

Os objetivos do novo sistema são melhorar a qualidade de vida da população, melhorar o deslocamento urbano, melhorar a eficácia dos serviços de transporte por meio de integração entre diferentes meios de locomoção, reduzir o fluxo de veículos individuais e modernizar o transporte, beneficiando diretamente toda a população

Considerado o sistema de transporte do futuro, o VLT em Cuiabá estará interligado ao sistema de transporte coletivo municipal das cidades de Cuiabá e Várzea Grande, com apoio das frotas de ônibus. Assim, o meio de transporte que vai cruzar as duas cidades, será muito mais rápido e livre dos congestionamentos que hoje são o principal gargalo do trânsito na capital. É o que promete o projeto do VLT para Cuiabá.

O custo de implementação desse sistema de metrô leve suspenso é de aproximadamente um terço do valor do metrô padrão, subterrâneo, com o dobro de capacidade de transporte. O km do sistema convencional de metropolitano varia entre US$ 150 milhões e US$ 200 milhões. Já o custo de instalação do km do VLT, está em torno de US$ 50/60 milhões.A construção é uma responsabilidade do consórcio VLT Cuiabá, formado pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda. e Astep Engenharia Ltda, que venceram a licitação para a instalação do modal com a proposta de R$ 1,477 bilhão. Na imagem ao lado, carros do VLT estacionados no CM de Várzea Grande

A obra teve início em agosto/2012 com as escavações para a construção da trincheira do Zero Quilômetro em Várzea Grande. A avenida da FEB teve um lado da via interditado e isolado para as obras. Na rotatória da Universidade Federal de Mato Grosso, os trabalhos já tiveram início.

De acordo com os técnicos executores da obra, a construção de um quilômetro de trilhos (sem contar obras de estações) quando o fluxo de trabalhos acelerar, deve durar em média quatro ou cinco dias. O consórcio estima que em ritmo acelerado, podem ser instalados 300 metros de trilhos por dia. Cada uma das estações terá um nome, o que deve ser definido pelas prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande. A Secopa afirma que haverão 62 pontos de desapropriações para alargamentos e construção de estações. Já são mais de 300 desapropriações em andamento.

O VLT visa atender a demanda futura do transporte coletivo em Cuiabá, ao contrário do BRT (sistema que seria instalado), que poderia se defasar nos próximos anos. Técnicos que afirmam que o VLT hoje não prevê forte demanda na capital, concordam que, com o crescimento da cidade, dentro de alguns anos, o modal será suprido plenamente.

Status da obra em setembro/2014: instalação da via permanente, construção de estações e fundações trecho Aeroporto-CPA e Coxipó-Centro. Na imagem ao lado, os trilhos sendo instalados sobre o viaduto do aeroporto, em Várzea Grande
 
Confira o anteprojeto de engenharia com todas as informações técnicas do VLT em Cuiabá

DADOS SOBRE O VLT

O VLT cuiabano prevê um sistema com 40 composições de 44 metros cada. Cada uma destas composições comporta até 71 passageiros sentados. Com uma composição em tráfego por estação no intervalo de 3 minutos, nos horários de pico, haverá uma demanda de até 8 mil passageiros. A tarifa prevista, segundo a Secopa, é de R$ 1,75 a custo atualizado em setembro de 2012. Cada uma das estações deverá receber um módulo de integração com o transporte coletivo tradicional (ônibus).

Conforme a equipe técnica da Secopa, o VLT conviverá com o trânsito em uma via prioritária, mas deverá respeitar a sinalização. O novo sistema prevê a instalação de sinalizadores para sincronia com o tráfego normal de veículos. Assim, o VLT terá a prioridade de tempo nos semáforos. Um sistema matemático calculará o tempo para as composições alternarem velocidade e executarem cruzamento de vias sem a necessidade de parada.

A velocidade máxima pode atingir os 70 quilômetros por hora, mas a média deve ficar na casa dos 35 quilômetros horários, considerando as paradas em estações. Por ser um sistema que depende da energia elétrica (é alimentado por fiação aérea), o VLT está sujeito a ficar parado no caso de falta de luz.

VANTAGENS

  • Não emissão de gases poluentes como o CO²
  • Menor poluição sonora
  • Pontualidade - diminui o tempo de espera pela condução
  • Climatização - todos os vagões terão ar condicionado
  • Acessibilidade para deficientes físicos
  • Linha exclusiva, sem trânsito
  • Janelas amplas e boa visão panorâmica
  • Equipamentos interiores confortáveis
  • Sistema de informação integrados
 

CARACTERÍSTICAS

  1. Velocidade máxima: 70 km/h.
  2. Velocidade comercial (média): 35 km/h.
  3. Largura do veículo: 2,40 metros
  4. Extensão do veículo: 43 metros de comprimento
  5. Quantidade: 40 veículos na frota total
  6. Capacidade: 400 passageiros por veículo
  7. Estimativa de 12 mil passageiros/hora no horário de pico/dia.
  8. Distância das estações: entre 500 e 600 metros
Design interior do VLT cuiabano. Projeto foi aprovado pelo Governo do Estado em janeiro de 2013. Os veículos foram fabricados na Espanha, pela CAF Brasil Indústria e Comércio, empresa que integra o Consórcio VLT Cuiabá. Ao lado, o modelo do design interno e abaixo imagem externa do veículo em sua chegada a Cuiabá em 2013
EIXO AEROPORTO-CPA - Confira trajeto
   
  • 15 km de extensão
  • 2 terminais de integração (CPA 1 e André Maggi/Aeroporto)
  • 22 estações de integração
  • 4 trincheiras (Zero km, FEB/Cristo Rei, rua Trigo Loureiro, rua Luis Felipe)
  • 2 viadutos (aeroporto e Sefaz)
  • 1 ponte sobre o Rio Cuiabá
  • Reforço do canal da Prainha
  • Integração com eixo Centro-Coxipó
 
ESTAÇÕES
 
Acima, a primeira estação concluída para o VLT em Várzea Grande. Terminal foi erguido à frente do aeroporto Marechal Rondon
Acima, projeto da estação de VLT do CPA. Projeto prevê integração com ônibus. Terminal será erguido ao lado do Comando Geral da PM
 
EIXO CENTRO-COXIPÓ - Confira trajeto
   
  • 7,2 Km de extensão
  • 1 terminal de integração (Coxipó)
  • 11 estações de integração
  • 3 viadutos (MT-040, avenida Beira-Rio e UFMT)
  • 2 pontes sobre o Rio Coxipó
  • Integração do o eixo CPA-Aeroporto (Centro-Cuiabá)
Estação
Acima projeto da Estação do Morro da Luz no centro de Cuiabá. Terminal será abastecido com ônibus de várias direções da cidade
AVENIDAS POR ONDE O VLT PASSARÁ
   
  • Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Av. do CPA)
  • Avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha)
  • Avenida XV de Novembro
  • Avenida da FEB/Avenida João Ponce de Arruda-VG
  • Avenida Fernando Correa da Costa
  • Avenida Coronel Escolástico

Na imagem: trecho Prainha com a Generoso Ponce (Centro)

 

VLT CUIABÁ

Confira Confira a animação VLT - Tempo de Obras. Veja trajetos

 

Fonte: Copa do Pantanal

 

Copyright Pantanal Assessoria e Comunicação - Direitos autorais reservados - Hospedado por KMA TECNOLOGIA